Histórico
 18/03/2007 a 24/03/2007
 11/03/2007 a 17/03/2007
 04/03/2007 a 10/03/2007
 25/02/2007 a 03/03/2007
 18/02/2007 a 24/02/2007
 11/02/2007 a 17/02/2007
 04/02/2007 a 10/02/2007
 24/12/2006 a 30/12/2006
 17/12/2006 a 23/12/2006
 26/11/2006 a 02/12/2006
 19/11/2006 a 25/11/2006
 12/11/2006 a 18/11/2006
 05/11/2006 a 11/11/2006
 29/10/2006 a 04/11/2006
 22/10/2006 a 28/10/2006
 15/10/2006 a 21/10/2006
 08/10/2006 a 14/10/2006
 01/10/2006 a 07/10/2006
 24/09/2006 a 30/09/2006
 17/09/2006 a 23/09/2006
 10/09/2006 a 16/09/2006
 03/09/2006 a 09/09/2006
 27/08/2006 a 02/09/2006
 20/08/2006 a 26/08/2006
 13/08/2006 a 19/08/2006
 06/08/2006 a 12/08/2006
 30/07/2006 a 05/08/2006
 23/07/2006 a 29/07/2006
 16/07/2006 a 22/07/2006
 09/07/2006 a 15/07/2006
 02/07/2006 a 08/07/2006
 25/06/2006 a 01/07/2006
 18/06/2006 a 24/06/2006
 11/06/2006 a 17/06/2006
 04/06/2006 a 10/06/2006
 28/05/2006 a 03/06/2006
 21/05/2006 a 27/05/2006
 14/05/2006 a 20/05/2006
 07/05/2006 a 13/05/2006
 30/04/2006 a 06/05/2006
 23/04/2006 a 29/04/2006
 16/04/2006 a 22/04/2006
 09/04/2006 a 15/04/2006
 02/04/2006 a 08/04/2006
 26/03/2006 a 01/04/2006
 19/03/2006 a 25/03/2006
 12/03/2006 a 18/03/2006
 05/03/2006 a 11/03/2006
 05/02/2006 a 11/02/2006
 29/01/2006 a 04/02/2006
 22/01/2006 a 28/01/2006
 15/01/2006 a 21/01/2006
 20/11/2005 a 26/11/2005
 12/06/2005 a 18/06/2005
 18/07/2004 a 24/07/2004
 11/07/2004 a 17/07/2004
 04/07/2004 a 10/07/2004
 27/06/2004 a 03/07/2004
 20/06/2004 a 26/06/2004
 13/06/2004 a 19/06/2004


Votação
 Dê uma nota para meu blog


Outros sites
 Apenas Meus Poemas
 Blog do Tubão
 Blogless
 Cantinho da Carol
 Cantinho de uma Mente Perturbada
 Daniela
 Diário da Tina
 Elegias & Tristes Poesias
 Escrevinhadores
 Fala Poética
 Força do Amor
 Idéias Grafadas
 Jacqueline
 Kall
 La Vie en Rose
 Letras Descompassadas
 Mata Hari & 007
 Meio da Ponte
 O Mundo de Penélope Charmosa
 Pequenos Textos Bucólicos
 Perfumaria
 Pétalas de Mulher
 Poemeu
 Scarface Sampa
 Semeando Palavras
 Templo das Almas
 Tristes Elegias
 Vale da Solidão
 UOL - O melhor conteúdo
 BOL - E-mail grátis


 
 
Poemas, Poesias e Elegias - Tomo I


Esse blog andou tendo uns probleminhas, então estou de endereço novo. Me visitem em:

http://aqueta-2.zip.net

Não se esqueçam de mim!

VaLeU!



Escrito por Aqueta às 18:56
[ ] [ envie esta mensagem ]



Às vezes estamos tristes. Às vezes estamos alegres. Não sei bem, mas os poetas são, na sua grande maioria, naturalmente tristes...

SEPARAÇÃO

José Infante Néto

 

Um grito no ar,

um eco no infinito,

teu nome ressoa...

Onde repousa o teu olhar?

 

Olhos tristes,

triste partida,

que entristeceu nossas vidas...

Aonde foi o nosso perdoar?

 

Corpos mutilados,

corações dilacerados,

nada somos separados...

Foi sepultado nosso amar?

 



Escrito por Aqueta às 11:19
[ ] [ envie esta mensagem ]



SIMPLESMENTE MULHER

José Infante Néto

 

Existe algo melhor

que acordar ao teu redor?

Existe maior tentação

que teu olhar de paixão?

Mulher,

incrivelmente sedutora...

Mulher,

a maior musa inspiradora...

Mulher,

dominadora, encantadora,

hoje te dedicaram um dia,

mas és a dona das nossas vidas!

 

Em Gênesis, capítulo 2, versículo 18, está escrito: E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.

E nós, homens, nunca mais ficamos sozinhos, graças ao bom Deus!

Parabéns, mulher, pelo seu dia!



Escrito por Aqueta às 08:02
[ ] [ envie esta mensagem ]



Enquanto isso, no blog de uma grande amiga (http://cantinhocarol.zip.br)...

UM BOM DIA

José Infante Néto

 

BOM DIA!

Não importa se é dia ou se é noite.

Não importa se for de tarde ou de manhã.

O importante é que seja bom!

E para ser bom

tem que ser com você!

 

BOM DIA!

E o dia começa bem,

tem mais alegria,

depois de ver o teu sorriso,

de ouvir a tua voz

e de te sentir...

Em mim!

Não deixem de visitar o cantinho da Carol. É um blog lindo, muito bem feito. Vocês vão gostar!

VaLeU!



Escrito por Aqueta às 07:51
[ ] [ envie esta mensagem ]



Tudo começou quando um amigo, em seu blog, colocou a fotografia de um olho. Depois de algum tempo, a revelação: era mesmo o olho dele. O nome dele, Flavyann. Vocês não podem deixar de visitá-lo: http://pequenostextosbucolicos.blig.ig.com.br.

Aí, eu resolvi tirar uma foto do meu olho e do olho da minha musa, é claro, já que isso ia acabar em versinhos...

OLHARES

José Infante Néto

Meu olhar,

escondido,

perdido,

em algum lugar,

já sentia,

já procurava,

um outro olhar

para formar um par...

Teu olhar,

com o meu olhar,

para me hipnotizar,

ensinar a amar

e, enfim, me completar...

Pela ordem: o primeiro olho é o meu, o segundo olho é o da minha musa e aqui no fim temos uma montagem com nossos olhos... Um rosto completo!

Bom final de semana para todos!

VaLeU!



Escrito por Aqueta às 07:53
[ ] [ envie esta mensagem ]



Fim de dia meio complicadinho, meio desanimador, meio assim assim... Espero que a noite seja boa, que a musa se acalme e que as estrelas nos embalem...

PALAVRAS FEROZES

José Infante Néto

 

As tuas palavras em meu coração

transformaram brisas em tufão,

fazendo nascer na calmaria imagens de furacão,

fizeram os sonhos se desgastarem com a força da erosão,

carregaram boas lembranças flutuando em inundação,

afogaram em um maremoto meus desejos de paixão.

 

Depois da tempestade só sobrou destruição,

depois das tuas palavras só sobrou desolação,

mas na terra destruída, como consolação,

germina o amor esquecido de antiga paixão!

Hoje é um daqueles dias que já poderia ser amanhã amanhecido... Ou poderia não ter acontecido... Ou, ainda, quem sabe, poderia, simplesmente, o fim ter sido...

Apenas meras divagações...



Escrito por Aqueta às 18:24
[ ] [ envie esta mensagem ]



Falando sobre poetas (quem sabe um dia ainda serei um)...

O AMOR EM CANÇÃO

José Infante Néto

 

Um tempo para reflexão,

ouvir o próprio coração

sempre o mesmo falando...

pelo mesmo motivo batendo...

 

Enquanto brotam versos

da mais pura paixão,

escapa da mão do poeta

o amor em canção...

VaLeU!



Escrito por Aqueta às 07:59
[ ] [ envie esta mensagem ]



Segunda-feira. Para alguns o horário de verão realmente acaba aqui... Para mim, que não passei por ele, desejo um bom dia para todos os que passarem por aqui com seus relógios acertados com o meu hehehehehe... Eta Brasilzão grande...

PALAVRAS SEMEADAS

José Infante Néto

 

Tão longe de nós mesmos,

o nosso tempo já passou

(e até um pouco mais),

mas você não voltou...

E eu continuo a te esperar,

porque o vaziou ficou,

de palavras tão belas,

que você semeou...



Escrito por Aqueta às 07:49
[ ] [ envie esta mensagem ]



De volta do FERIADÃO, bem mais descansado, só me reencontrarei com o chefe na segunda... Enquanto isso, tudo sossegado por aqui...

 

ONDE ESTÁ A FESTA

José Infante Néto

 

O Carnaval chegou...

Entre mágoas e máscaras,

fantasias de falsas alegrias,

eu me escondo de ti

e fujo de mim mesmo.

Não compartilho da festa,

a música não me contagia,

não te encontro,

não me encontro...

E meu coração clama por ti,

como preciso de mim mesmo...

Eu grito no meio da multidão,

eu chamo o teu nome,

mas ninguém escuta,

todos estão gritando,

todos estão festejando...

O quê?

Não há festa sem ti...

Nem eu mesmo sei o que faço aqui...

 

22/02/2007

 

Até mais! VaLeU!



Escrito por Aqueta às 12:36
[ ] [ envie esta mensagem ]



Semaninha complicada, demorada, cheia de serviço, de bronca, de trabalho acumulado, pingos nos "is" e nos "jotas" também...

Bom, enquanto isso, no blog de alguém...

MOMENTO ÍNTIMO

José Infante Néto

 

Um desejo,

um beijo,

um romance,

um momento,

no seu íntimo,

um instante,

no seu prazer,

para fazer

e refazer,

acontecer

um mundo novo,

ou tudo de novo,

em movimento,

em união,

simples paixão,

ou seria amor?

Mas é perfeita

a sintonia

entre nossos corpos...

Mas é completa

a magia

entre nossas almas...

hehehehehe... VaLeU!



Escrito por Aqueta às 09:04
[ ] [ envie esta mensagem ]



VELHO ANO

José Infante Néto

 

Vai, velho ano,

carregue consigo meus desenganos,

leve meus erros

e meus desacertos,

leve ainda toda essa dor

pelo fracasso do amor...

 

Sim, velho ano,

não há engano,

as musas se esgarçaram,

as deusas caíram dos sacrários,

as trovas de amor

metamorfoseiam-se em versos de dor...

 

Bom final de semana a todos! Que este seja um ano melhor do que o que passou...



Escrito por Aqueta às 08:34
[ ] [ envie esta mensagem ]



Pesoal, já estou quase de volta... Breve trarei novidades hehehehe... Obrigado pelos comentários, por não abandonarem este humilde cantinho deste nada escritor!

O REGRESSO DAS FÉRIAS

José Infante Neto

 

Tenho até medo do que vou encontrar

Quando, finalmente, das férias eu regressar...

 

Pilhas e pilhas de processos volumosos,

extremamente ansiosos,

sedentos pela solução

(que só poderia vir de minha mão?)...

 

Ofícios e atestados,

problemas não solucionados,

e a bronca tradicional

para coroar das férias seu final...

 

Tenho até medo de regressar

quando penso no que vou encontrar...

VaLeU!



Escrito por Aqueta às 19:06
[ ] [ envie esta mensagem ]



Bom, estou de férias e só devo voltar em fevereiro hehehehe. Passei para desejar a todos um feliz ano novo! Beijãzão e fiquem com Deus!

NOS COMPLETANDO (RESPOSTA A UM COMPOSITOR)

José Infante Neto

 

Deus é perfeito.

Por ser perfeito,

Deus também é completo.

Por isso,

não poderia Ele estar namorando

quando estava nos planejando,

quando estava nos desenhando...

 

Deus é perfeito.

Por ser perfeito,

desenhou-a assim,

complemento certo para mim...

 

Para mim,

fez Deus a musa das musas,

a inspiração maior...

Deus nunca esteve namorando,

Ele estava nos completando!

VaLeU!



Escrito por Aqueta às 10:46
[ ] [ envie esta mensagem ]



Pessoal, desculpem a minha ausência prolongada deste cantinho que na verdade é mais de vocês que meu. Tive alguns probleminhas pessoais que me impediram de estar postando meus poemas por aqui. Além disso, o serviço no final de ano é de matar... Amanhã é meu último dia de trabalho. Dia 20 inicia-se o recesso, por isso tanta correria, prazos para cumprir etc. Quanto aos probleminhas pessoais, tudo se acalmando devagar, tudo se resolvendo. Estou curtindo a casa nova, Natal chegando... Lembrem-se de pensar em Cristo. É Ele quem está completando anos no Natal. E só se comemora o aniversário de quem está vivo. Ele VIVE!

AGORA É A HORA

José Infante Néto

 

Eu cheguei até aqui,

consegui, sobrevivi!

Agora é a hora de recomeçar,

de reaprender a amar,

de me despir de toda a dor

e compor novos versos de amor!

Agora é a hora do reencontro,

de conquistar a vitória,

sem mágoa nem pranto,

mudar de vez a nossa história.

Agora é a hora de renascer,

porque sem ti não posso viver...

 

É isso. Obrigado a todos que não me abandonaram nunca! VaLeU!

 



Escrito por Aqueta às 20:04
[ ] [ envie esta mensagem ]



Esta semana fiquei só de novo. O Chefe viajou e o serviço está daquele jeito...

Mas o post de hoje é diferente. Soube que um amigo meu faleceu. Tratava-se de um grande poeta. O nome dele é Manoel Meireles. Ele tinha um blog, o Fala Poética, que ainda está linkado aí ao lado. Pessoa simpática e cheia de uma alegria contagiante em seus posts, começou a publicar seus poemas depois que insistimos muito. O cara era realmente bom! Vale a pena passar lá no blog dele e conferir o que ele escrevia.

Como amante da boa leitura que sou, o blog dele, depois que nos separamos (chegamos a postar juntos em um blig, com mais três, e depois quatro, grandes poetisas), tornou-se passagem obrigatória e sinônimo de bom gosto. Alguns de seus poemas foram traduzidos para o italiano...

O fato é que a internet perdeu um grande poeta e um excelente escritor.

Nel, obrigado pelo prazer que você proporcionou a todos quando resolveu publicar seus textos. Eu me considero um dos grandes agraciados.

Aqueta.

 

Escrito naquela época:

HORA DA SAUDADE

José Infante Néto

 

Lá em Atibaia, no Rancho do Mair,

antes da noite e depois do dia,

vovó nos convidava a ouvir

o silêncio de um momento de magia:

era a hora da saudade!

Entre a noite que se inicia

e o fim de mais um dia,

lá no rancho longe da cidade,

quando os diurnos já dormiam

e antes dos noturnos despertarem,

quando nem as sombras se moviam

ao sentir as brisas estagnarem,

tudo parado,

tudo silenciado!

Só o som da reflexão...

Cinco minutos de ponderação...



Escrito por Aqueta às 09:07
[ ] [ envie esta mensagem ]




[ ver mensagens anteriores ]